01 agosto 2017

Sossegar no regaço do Senhor

"Senhor, o meu coração não se elevou, nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes assuntos, nem em coisas muito elevadas para mim. Decerto, fiz calar e sossegar a minha alma; qual criança desmamada para com sua mãe, tal é a minha alma para comigo. Espere Israel no Senhor, desde agora e para sempre." (Salmo 131).

Um dos meus salmos favoritos é o salmo 121, que diz para elevarmos os nossos olhos, não para os montes ou para as nossas possibilidades, mas para O Senhor. O Salmo 131 também é um belo poema que nos ensina a confiar no Senhor. Não levantarmos os olhos para mais nada, a não ser para Ele. Tal qual bebé que descansa no colo da sua mãe, devemos repousar no regaço do Senhor. Em vez de perdermos tempo a tentar saber mais do que nos compete, confiemos no amor e na protecção de Deus. Nestes tempos conturbados, calemos e sosseguemos a nossa alma no regaço do Senhor. Ele cuida, aconchega, guia e sustenta os seus filhos. O nosso Bom Pastor "entre os braços, recolherá os cordeirinhos e os levará no seu regaço; as que amamentam, ele as guiará mansamente" (Isaías 40:10-11).