29 maio 2017

A única esperança que nos pode valer

"Nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado." (Romanos 5:2-5)

No devocional de hoje, medito nestes primeiros versículos de Romanos 5. A esperança não traz confusão. A esperança que se fundamenta na glória de Deus não se confunde com a moribunda esperança humana. A viva esperança não se enfraquece com as dificuldades. Quando confiamos que o soberano Deus está no controle de todas as situações da nossa vida, nada pode apagar esta viva esperança. As tribulações servem para produzir mais paciência, mais experiência, mais esperança.

Deus derrama a Pessoa do Espírito Santo quando aceitamos o seu amor. Agora, não andamos confusos nem temerosos; "sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto" (Romanos 8:28). A boa esperança não é a expectativa que os problemas passem, a esperança dos chamados assenta naquele que os chamou. A única esperança que nos pode valer é Deus. Confiemos nEle.