27 maio 2017

Abrindo a Cortina

"No princípio, criou Deus os céus e a terra." (Génesis 1:1).

O princípio da criação revela Deus. O Deus eterno, na sua iniciativa criadora marcou uma distinção entre céus e terra. Esta divisão não é excludente, porque na Sua vontade, Deus pretende que o céu toque a terra e que a terra vislumbre e esteja no céu.

Gostei de ler as palavras de Kevin Vanhoozer, no seu livro Encenando o Drama da Doutrina, que descrevem este deslumbrante acto criador: "O que Deus cria revela alguma coisa a seu respeito. O acto divino da Criação é, portanto, um desvelar, um abrir a cortina que divide, por assim dizer, o espaço-tempo de Deus no céu (o reino do eterno) do espaço do mundo criado (o temporal)."

Todos os homens​ e mulheres são convocados a vislumbrar a luz celestial que espreita por entre a Cortina rasgada. Essa luz jorra de Deus que nos amou e continua a amar. Dá-nos fé.

Escrevo estas palavras enquanto aguardo os exames do meu sogro que entrou mais uma vez no hospital. Do ponto de vista terreno, a sua condição física e mental agrava-se. Do olhar celestial, contudo, há sempre esperança.