08 junho 2017

Não mais eu, mas Cristo

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim." (Gálatas 2:20).

Aquilo que faz um cristão ser cristão é a sua identificação com Cristo. Identificação com a sua morte e com a sua vida. Quando Cristo foi crucificado por causa dos meus pecados, eu também morri. Espiritualmente, o meu "eu" egoísta e pecador foi morto na cruz. Isto não quer dizer que já não tenho uma personalidade como indivíduo, mas porque morri com Cristo, quem governa a minha vida agora é Ele. Tudo isto acontece pela fé. Fé na morte substitutiva de Cristo e fé na vida ressurrecta do Senhor Jesus Cristo.

Como muito bem esclarece William MacDonald, no seu livro Believer's Bible Commentary: "Fé significa dependência. O cristão vive em contínua dependência em Cristo, ligado a ele, permitindo que Cristo viva a sua vida em si. Assim a regra de vida do crente é Cristo, não a lei. Não é uma questão de se esforçar, mas de confiar. Ele vive uma vida santa, não por medo do castigo, mas por amor ao Filho de Deus, que o amou e a si mesmo se entregou por ele." Não mais eu, mas Cristo em mim.