07 agosto 2017

Orar, confiar e avançar

"Então, disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Diz aos filhos de Israel que marchem." (Êxodo 14:15).

O povo de Israel tinha estado muitos anos em escravidão no Egipto. Agora, os hebreus escaparam e estavam parados no deserto. Diante deles encontrava-se o grande Mar Vermelho. Atrás deles vinham os furiosos soldados egípcios prontos a matá-los. Deus diz a Moisés: "Porque clamas a mim? Diz aos filhos de Israel que marchem." Moisés era um homem extraordinário de oração, mas existem alturas na vida em que a coisa mais acertada a fazer é agir. Obedecer. Acreditar que Deus, não só ouve as nossas orações e que está no comando da nossa vida, mas que estará connosco quando agimos de acordo com a Sua vontade. Ficar parado, provavelmente significava morrer no deserto. A ordem divina era estranha, mas Deus não precisa dar-nos todas as explicações. A ordem era marchar. Melhor do que procurarmos entender as ordens divinas, é obedecê-las. Deus, com a sua soberana providência, tratará de todos os outros detalhes que desconhecemos. Orar, confiar e avançar.