19 julho 2017

Sobre a ansiedade

"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com acção de graças." (Filipenses 4:6)

A ansiedade não é uma coisa nova. Esta carta foi escrita há cerca de 2000 anos e Paulo já fala desta problemática. "Inquieto", ou "ansioso", no original grego significa literalmente "estar dividido". A pessoa ansiosa está com a sua mente dividida com muitos pensamentos, está sempre a ruminar as mesmas inquietações e preocupações. A ansiedade é um problema mental e espiritual. Se não for devidamente tratada, a ansiedade pode degenerar em doença.

A melhor coisa que o cristão pode fazer para resolver a ansiedade é entregá-la a Deus, pela oração. Transferir para Deus as suas preocupações, dúvidas, medos e todas as coisas que o preocupam e que não consegue controlar. Confiar que Deus é capaz de lidar connosco, com as pessoas que nos afligem e com os nossos problemas. Orar, suplicar e agradecer a Deus por todas as circunstâncias. A promessa divina é que a paz de Deus sempre guardará a mente, o coração e as emoções daquele que ora e vive na dependência do seu Senhor (Fl 4:7).